A história do Vaporzinho


Este é o Vaporzinho, que você já conhece.

Ele é o simpático mascote das “Indústrias a Vapor”, o grande conglomerado de nossa realidade steampunk.

Desde a fundação da primeira fábrica de dispositivos movidos a vapor,
o Vaporzinho estampa toda a linha de produtos e comunicação de todas as empresas do grupo.

O que pouca gente sabe é que, há alguns anos, ele inspirou a série de robôs Vpz-217.

As propagandas anunciaram um assistente pessoal com múltiplas funções.

Desde o uso doméstico como varrer sua casa até desarmar dispositivos
ultra-sônicos de alta periculosidade como apoio a forças policiais.

Foram 23 mil unidades produzidas. E, ao que tudo indica, o maior fiasco da empresa.

A quantidade de poluição que produzia pela queima de combustível fóssil não compensava o que, de fato, ele era capaz de realizar…
A não ser que o usuário se dispusesse a vasculhar as 80 páginas do manual. Com letra miúda.

E numa estratégia bem questionávl de marketing, o Vpz-217 não incluía o manual na caixa. Precisava ser comprado a parte).

Hoje em dia pouquíssimos podem ser encontrados, já que pela política de desperdício zero das Indústrias a Vapor,
a imensa maioria foi desmontada para reaproveitamento em lançamentos futuros.

Engana-se, contudo, quem acredita que, se possuir um destes, está com algo de valor pela raridade.
Dos que se tem notícia… Mal servem como peso de papel.

Glitch de Audionautix está licenciada sob uma licença Creative Commons Attribution
(https://creativecommons.org/licenses/by/4.0/)
Artista: http://audionautix.com/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *